Porque dar a conhecer o património natural da Região e das ações de conservação desenvolvidas, constitui um aspeto determinante para que sejam tomadas medidas adequadas, com vista à salvaguarda do meio ambiente e à melhoria da qualidade de vida da população, estas Ilhas são visitadas anualmente por centenas de pessoas, que ali se deslocam através de embarcações privadas, embarcações marítimo-turísticas e, também, através dos navios de Guerra da Marinha Portuguesa, sempre mediante autorização prévia da entidade gestora da área, o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza IP-RAM.

A atividade principal de turismo de natureza e científico aqui desenvolvida é a visita guiada por um percurso interpretativo, seguindo-se a observação e escuta de vida selvagem, entre tantas outras. Solicite a respetiva autorização através do portal de serviços on-line SIMplifica.

Para o exercício de qualquer outra atividade não prevista neste Portal, como sejam a investigação, a recolha de imagens para fins comerciais e publicitários, entre outras, para a respetiva autorização, preencha o formulário e submeta o seu pedido ao Instituto das Florestas e Conservação da Natureza IP-RAM.

A entidade gestora não se responsabiliza pelo transporte para desembarque dos tripulantes e passageiros em terra.