VÍDEO DA CANDIDATURA – LEVADAS A PATRIMÓNIO MUNDIAL CULTURAL


Levadas da Madeira – candidatas a Património Mundial Cultural

 5 6

 

As Levadas da Madeira representam um multifuncional sistema de canais de transporte de água, são usadas para o consumo humano, irrigação agrícola e demais regadio, ação de engenhos tradicionais, produção de energia elétrica e para usufruto da natureza, através do pedestrianismo.

Usando a gravidade, as águas são captadas nas nascentes da floresta primitiva e contornam abruptas montanhas com os canais a céu aberto ou em túneis escavados, alguns deles exclusivamente com a força braçal, para serem entregues em diversos pontos da ilha, consoante a sua finalidade.

Às Levadas da Madeira está associada uma diversidade de estruturas edificadas que fazem igualmente parte do património cultural madeirense. Destas edificações, destacam-se as galerias, casas de abrigo, casas de água, furnas, poios, poços, caixas de decantação, caixas de divisórias de água, serragem de água, moinho de água e centrais hidroelétricas. Igualmente relevantes são as estruturas de rega que podem ser encontradas em toda a ilha, a saber, as regadeiras e os tornadoiros. Todo este manancial está relacionado com o sistema e gestão da água neste território insular e a sua lógica distributiva, tão singulares que o distinguem de outros sistemas no mundo.

Concomitantemente, e construído à volta das Levadas da Madeira, existe um extenso património imaterial, incluindo práticas de regadio, a componente linguística, com termos e expressões que só a população madeirense compreende, assim como tradições, lendas e narrativas.

As “Levadas da Madeira” são candidatas a Património Mundial Cultural.

 

Levadas da Madeira - Candidatas à Lista do Património Mundial da UNESCO

Levadas Madeira Cand Pat Mund UNESCO


III SEMINÁRIO "Levadas da Madeira" 

 

Foi no dia 28 de junho que realizou-se no auditório do Arquivo e Biblioteca da Madeira (ABM), o III Seminário “Levadas da Madeira”, com abertura presidida pela Senhora Secretária Regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas. Neste evento estiveram presentes as entidades envolvidas no processo da candidatura das Levadas a Património Mundial Cultural da UNESCO, nomeadamente, a ARM, EEM, DRC, SRAAC e o IFCN , bem como alguns oradores convidados, nomeadamente Dra. Vanda Serpa (SAACP) com o tema “A paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico”; a Doutora Susana Fontinha (SRAAC), coordenadora da candidatura das Levadas da Madeira, onde apresentou e fundamentou a candidatura deste Bem construído pelo povo madeirense; o Arq. João Carlos dos Santos (DGPC), onde abordou “Paisagem Cultural em Portugal” e o Arq. David Oliveira (SRAAC) que evidenciou a temática “Da construção às vivências”. No decorrer do dia houve momentos intitulados “Levadas pela conversa…”, onde os participantes, moderadores e convidados, abordaram e partilharam as suas vivências profissionais e lúdicas associadas às Levadas.

       
       
    

 Ao longo do seminário foi possível contar com vários e distintos momentos artísticos, ligados ao tema das Levadas da Madeira, de forma enriquecer o evento. A Drª Celina Pereira leu dois poemas da autoria da Dra. Rita Rodrigues; a escritora e ilustradora Rafaela Rodrigues apresentou o livro infantojuvenil “O Levadeiro” de sua autoria, e por fim, um momento musical com o grupo Fábrica Anónima que apresentou um inédito intitulado “Levadas”.

   

No dia 29 de junho, realizou-se uma saída de campo à Levada do Risco, no Rabaçal, sendo esta uma das 8 Levadas candidatas. Os participantes além de percorrerem a levada, tiveram a oportunidade de visitar o Centro de Receção do Rabaçal, um polo de informação e orientação ao visitante, inserido em plena área de Laurissilva.

 

       

 


Ao longo dos tempos as Levadas foram reconhecidas como um bem cultural de grande valor, quer pelo trabalho engenhoso edificado pelo povo madeirense e integrado na natureza, quer pela sua preciosa multifuncionalidade, ou seja, à sua importância no transporte de água para consumo humano, fins agrícolas, produção de energia elétrica e ao facto de serem vias de descoberta da paisagem madeirense.

Desde 2017, as “Levadas da Madeira” integram a Lista Indicativa de Portugal a Património Mundial, preenchendo assim um pré-requisito indispensável para a candidatura de Bens a Património da Humanidade, ou seja, a Património Mundial sob a égide da UNESCO. A candidatura “Levadas da Madeira” a Património da Humanidade está a ser preparada pelo Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas (SRAAC), tendo por base as regras estabelecidas pela UNESCO e seguindo o formulário de candidatura dos Bens a Património da Humanidade. Em fevereiro de 2022 foi entregue pela SRAAC à Comissão Nacional da UNESCO, a primeira versão da Candidatura das Levadas da Madeira a Património Cultural Mundial e em 2023 são candidatas por Portugal a Património da Humanidade.

Neste enquadramento, é de vital importância informar e divulgar a referida candidatura, promovendo a envolvência e a participação dos cidadãos neste processo, trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo IFCN, IP-RAM através de um conjunto de iniciativas.

Neste sentido foram dinamizadas as seguintes atividades:

- Programa de Educação Ambiental alusivo às “Levadas da Madeira”

- Passatempo “Levadas em miniatura”

- Passatempo “Levadartes”

- Levadas com Alma


SEMINÁRIO “LEVADAS DA MADEIRA CANDIDATAS A PATRIMÓNIO CULTURAL MUNDIAL”

Foi no dia 24 de junho de 2022, que decorreu o seminário “Levadas da Madeira candidatas a Património Cultural Mundial”, no Auditório do Parque Temático da Madeira, em Santana.

Os participantes tiveram a oportunidade de ficar a conhecer o ponto de situação da candidatura das Levadas da Madeira e ao mesmo tempo auscultar as diversas entidades envolvidas no seu processo de candidatura.

2 3 4 5

No dia 25 de junho, percorreu-se uma das 8 levadas candidatas a Património Cultural Mundial: a Levada do Rei ou do Ribeiro Bonito.

Ao longo do percurso, foram proporcionados alguns momentos de informação relativa à gestão e distribuição de água da levada; à sua história e ainda sobre a biodiversidade ali existente.

6 7 8 9 

Programa


INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO COLETIVA RESULTANTE DOS PASSATEMPOS: "LEVADAS EM MINIATURA" E "LEVADARTES"

Foi inaugurada no dia 22 de junho, a exposição “Levadas em miniatura” e “Levadartes”, no Museu da Electricidade - Casa da Luz.

Estas exposições surgem no âmbito de dois passatempos lançados à comunidade escolar, alusivos à candidatura das “Levadas da Madeira” a Património Mundial Cultural, com o objetivo de informar e divulgar a referida candidatura, promovendo a envolvência e a participação da comunidade neste processo.

 

O passatempo “Levadartes” foi lançado aos alunos das artes visuais e multimédia do ensino secundário, profissional e superior, para a criação de uma mascote gráfica original alusiva às “Levadas da Madeira” e o passatempo “Levadas em miniatura” que consistiu na construção de uma maquete alusiva às “Levadas da Madeira” foi dirigido às crianças do Pré-escolar e do 1º Ciclo e aos utentes dos Centros de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI´s).

 11 12 

13 14 VSF15972


Foi criada uma exposição itinerante constituída por 10 estruturas autónomas (rol ups), com informação, em português e inglês, e que faz referência à origem das Levadas e à epopeia da sua construção; à rede de canais existentes na Madeira; à sua multifuncionalidade e sustentabilidade; à sábia e histórica relação do madeirense com as Levadas; e ainda alguma terminologia madeirense relacionada com o tema.

A exposição está disponível à população podendo ser solicitada ao IFCN, IP-RAM ( ou 291 145 594).

 13 22 

28 31

rollups levadas1 rollups levadas2 rollups levadas3 rollups levadas4 rollups levadas5 

rollups levadas6 rollups levadas7 rollups levadas8 rollups levadas9 rollups levadas10

Em 2019, foi dinamizado um workshop no auditório do Museu da Eletricidade – Casa da Luz, intitulado “Levadas da Madeira – 600 anos a vivificar a terra madeirense”.

Programa 

Galeria de fotos