posterDiF2019

As comemorações do Dia Internacional das Florestas 2019 fazem uma alusão ao 20º aniversário da Laurissilva da Madeira como Património Mundial Natural da UNESCO.
Neste âmbito, o IFCN, IP-RAM em parceria com o grupo Wider Property (proprietário do Centro Comercial La Vie) através do seu projeto de sustentabilidade ambiental “Go Green”, irá inaugurar uma exposição fotográfica no piso 0, do Centro Comercial La Vie alusiva à Laurissilva da Madeira, no dia 21 de março, às 11:00h.
O referido grupo associou-se a estas comemorações, prestando uma homenagem à floresta nativa da Madeira que é património da Humanidade, divulgando e promovendo esta iniciativa no seu espaço comercial.

No mesmo local, será apresentado um selo postal alusivo ao 20º aniversário da Laurissilva como Património Mundial da UNESCO, para circulação em espaço nacional e europeu, e que irá estar disponível para aquisição através dos Centros de Receção do IFCN, IP-RAM.
Ainda no âmbito desta iniciativa, irão ser distribuídos aos utentes e visitantes daquele espaço comercial, ao longo do dia 21 de março, sacos de pano alusivos ao tema, chamando a atenção da população para a data comemorativa.
Na parte da tarde, pelas 14:30h, a escola da APEL em parceria com o IFCN, IP-RAM vai realizar uma ação de plantação com 118 alunos, nas Serras de Santo António, mais propriamente na zona do Chão das Galinhas.

Esta Instituição de Ensino inscreveu esta ação de plantação na Sociedade Portuguesa de Química como um evento celebrativo do Ano Internacional da Tabela Periódica, pois o dia 21 de março para além de assinalar o Dia Internacional das Florestas é também o Dia do Carbono.
Assim, os 118 alunos irão plantar 118 plantas em alusão aos 118 elementos que compõem a tabela periódica.

Com esta ação de plantação, os jovens propõem-se a retirar 2,5 toneladas/ano de dióxido de carbono da atmosfera!
Esta iniciativa comemorativa conjunta, para além de sensibilizar para a importância da recuperação de um coberto vegetal indígena semelhante ao que outrora existia, respeitando as linhas de água existentes, travando a erosão dos solos, retendo a água nos mesmos e incrementando a biodiversidade naquela zona, vai igualmente destacar o papel fundamental das árvores na fixação do Carbono (CO2 atmosférico), alertando a comunidade, em especial os jovens, para a influência da vegetação na diminuição da concentração de dióxido de carbono na atmosfera. Pretende-se assim, que esta ação conjunta constitua uma celebração à importância da Sustentabilidade do nosso planeta!

lixonatuapraia

A Associação Portuguesa do Lixo Marinho (APLM) em parceria com investigadores do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente do pólo da Universidade de Coimbra, desenvolveram uma aplicação para registo de lixo marinho, para ser utilizada por todos os cidadãos.

Para tal, basta usar esta aplicação, que está disponível online e no google play, da próxima vez que for à praia apanhar lixo.
Deste modo, a APLM de uma forma simples e prática, fica a conhecer as quantidades dos vários itens que encontramos nas nossas praias.
Colabore por esta boa causa!

Os animais marinhos e frequentadores das praias agradecem!!!

www.lixomarinho.app

O Projeto Life Recover Natura em video

Relatório da Rede Nacional das Áreas Marinhas Protegidas (2018)

IXJORNADASFLORESTAISMACARONESIA

As IX Jornadas Florestais da Macaronésia (IX JFM) decorrerão, de 27 a 29 de março de 2019, na ilha de Santiago, na Cidade Velha (declarada pela UNESCO Património Mundial da Humanidade, em 2009), situada a 12 km da cidade da Praia, capital de Cabo Verde, sob o lema: POR UMA FLORESTA MAIS RESILIENTE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS.

Estas Jornadas Florestais, que se realizam a cada dois anos, em rotação entre as regiões do espaço biogeográfico da Macaronésia - Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde -, tem a pretensão de ser um espaço no qual convergem os vários profissionais florestais e público em geral.

O objetivo principal das Jornadas Florestais da Macaronésia, enquanto fórum para a troca de experiências e conhecimentos entre os profissionais é responder a alguns dos desafios, interesses comuns e preocupações, da gestão e planeamento na área florestal na Região da Macaronésia. Além disso, pretende-se uma aproximação do setor florestal à sociedade.

Em novembro de 2017, nas VIII Jornadas Florestais da Macaronésia, realizadas na Região da Madeira, Cabo Verde reafirmou o compromisso de assumir a organização das IX Jornadas Florestais da Macaronésia, que pela primeira vez se realizarão naquele País, em estreita articulação com todos os anteriores organizadores das Jornadas Florestais da Macaronésia. Deste modo, as IX Jornadas Florestais da Macaronésia tem a organização conjunta de Cabo Verde, pela Direção Geral da Agricultura Silvicultura e Pecuária do Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde e de Canárias, pela Direção Geral de Proteção da Natureza do Governo das Canárias e com a colaboração do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, IP-RAM, do Governo Regional da Madeira e a Direção Regional de Recursos Florestais, do Governo Regional dos Açores.

As grandes áreas temáticas das IX JFM são:

- Desertificação, incêndios florestais e riscos adicionais das alterações climáticas;

- Planeamento, gestão, conservação e biodiversidade, dos espaços florestais;

- Aproveitamentos florestais, uso público e as práticas de adaptação da floresta às alterações climáticas;

à volta das quais se organizarão a apresentação das comunicações e as contribuições científicas e técnicas, bem como os desafios do futuro, particularmente os relacionados com a adaptação e a resiliência às alterações climáticas.

A Região da Madeira que participa com uma comitiva de 10 técnicos liderada pelo Presidente do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, IFCN, IP-RAM, irá abordar temas relacionados com a “Prevenção de Incêndios Florestais na Região Autónoma da Madeira”; “O papel da reabilitação fluvial na redução do risco de cheias torrenciais na Ilha da Madeira”; a “Gestão de Áreas Protegidas – Reserva Natural das Ilhas Selvagens”; os “Planos de Gestão Florestal na Região Autónoma da Madeira”; a “Sustentabilidade do Porto Santo, região candidata a Reserva da Biosfera da UNESCO”; as Espécies invasoras e as alterações climáticas” e a “A rede de percursos recomendados na Região Autónoma da Madeira”.

http://valconmac.com/

 

 

 

imgPlantarFuturo

“Plantar o Futuro” um projeto que vai para as ações de campo já em novembro findando em março.
É uma iniciativa da Secretaria Regional da Educação em parceria com o IFCN, IP-RAM (SRA) e que conta com o apoio do Centro Comercial “La Vie” que envolverá 1 900 alunos do 11º ano, de 15 escolas da RAM.
Com este programa de recuperação de natureza, mais concretamente com ações de plantação e recuperação do habitat, pretende-se sensibilizar para a importância da floresta, com especial destaque para a Laurissilva da Madeira.
Veja o vídeo!

iconvideoAção de Plantação do dia 27 de novembro 2018