CAMPANHA DE NATAL - BOAS PRÁTICAS FLORESTAIS

Todos os anos, o Corpo da Polícia Florestal desenvolve no período natalício, altura em que as pessoas comercializam alguns materiais florestais, um conjunto de ações de fiscalização aleatórias nas áreas de perímetro florestal e ainda junto de comerciantes de venda de árvores florestais (licenças de corte).
A vigilância e fiscalização nos perímetros florestais, efetuada pelo Corpo de Polícia Florestal na época de natal já existe há muitos anos, fazendo parte de uma das muitas ações que este grupo de profissionais exerce.

Aliado a esta iniciativa, o IFCN, IP-RAM criou uma estratégia comunicacional, para ganhar maior relevância numa perspetiva da sensibilização ambiental, de modo a privilegiar a aproximação da Polícia Florestal à população residente e visitante e incrementar a informação transmitida à população sobre boas práticas florestais/ambientais.

Estas ações de fiscalização e sensibilização de caráter aleatório são dinamizadas pelo CPF num contacto direto com as pessoas que circulam nos perímetros florestais da Madeira e Porto Santo.
Iniciam-se sempre na última sexta-feira de novembro e decorrem até 23 de dezembro.
Regulamento

CAMPANHA DE NATAL - BOAS PRÁTICAS FLORESTAIS 2019

Em 2019, o IFCN, IP-RAM deu continuidade ao desafio iniciado em 2018, para a criação de um vetor divulgativo que promovesse o envolvimento social através das creches, jardins-de-infância, escolas de 1ºciclo com pré-escolar e Centros Comunitários.
O desafio era cada participante de cada instituição, criar um adereço de natal (vetor divulgativo) a partir de uma rodela de madeira (proveniente da desrama de povoamentos florestais, sendo um aproveitamento e reutilização dos ramos cortados) fornecida pelo IFCN, IP-RAM e que a decorasse!

a b c

Novamente, foi pretendido que ao nível da estratégia de comunicação, pretende-se que este vetor divulgativo tenha um efeito multiplicativo, uma vez que será visto por terceiros (familiares e amigos) quer dos participantes quer das pessoas atingidas nas ações no exterior; e que tenha um efeito duradouro do ponto de vista temporal, uma vez que são materiais com durabilidade e que poderão ser sempre utilizados na quadra natalícia.
Refira-se ainda que associado ao elemento decorativo, para além da idade do aluno que elaborou o trabalho e a Instituição a que pertence, vai agregada uma pequena mensagem de boas práticas florestais, em português e inglês, dado que o público atingido nas ações de fiscalização é residente e visitante (turista).

4 5 6

Aderiram a esta campanha 31 Instituições com 2566 participantes (em 2018 participaram 17 instituições com 958 participantes) oriundos de creches e jardins-de-infância; de escolas de 1ºciclo com pré-escolar e por frequentadores de Centros Comunitários.

1 2 3

 

 

CAMPANHA DE NATAL - BOAS PRÁTICAS FLORESTAIS 2018

Em 2018, o IFCN, IP-RAM lançou o desafio para a criação de um vetor divulgativo que promovesse o envolvimento social através das creches, jardins-de-infância, escolas de 1ºciclo com pré-escolar e Centros Comunitários.
O desafio era cada participante de cada instituição, criar um adereço de natal (vetor divulgativo) a partir de uma rodela de madeira (proveniente da desrama de povoamentos florestais, sendo um aproveitamento e reutilização dos ramos cortados) fornecida pelo IFCN, IP-RAM e que a decorasse!

1 2 3 4 5 6

No total, aderiram a esta atividade 17 instituições com 958 participantes que representam 958 rodelas decoradas e que foram distribuídas pela Polícia Florestal no contacto direto com a população, nas ações de vigilância e fiscalização nos perímetros florestais.

7 8 9

Associado ao elemento decorativo foi agregada uma pequena informação em português e inglês que pretende passar a mensagem da campanha:
“Juntos podemos colaborar na preservação dos espaços florestais e de toda a sua biodiversidade!
Desfrute da nossa floresta sem a alterar ou destruir!
Votos de um Feliz Natal!”
Consta igualmente, a idade do aluno que elaborou o trabalho, assim como, a Instituição a que pertence.
De realçar que estes materiais decorativos da campanha de natal, terão um efeito multiplicativo, uma vez que serão vistos por terceiros (familiares e amigos); e terão um efeito duradouro ao longo do tempo, uma vez que poderão ser sempre utilizados nesta altura natalícia.

10 11 12

As instituições participantes foram:
Jardim de Infância Apresentação de Maria da Calheta
Infantário Universo do Traquinas
Infantário do Centro Social e Paroquial de Santa Cecília
Infantário Refúgio do Bebé
Externato Adventista
Infantário A Toca dos Traquinas
Escola B1/PE Ribeiro de Alforra
Infantário Estrelinhas do VIP
Escola B1/PE Dr. Clemente Tavares
Escola B1/PE da Assomada
Infantário Academia da Fantasia
Escola B1/PE da Fonte da Rocha
Escola B1/PE do Estreito de Câmara de Lobos
Centro Comunitário da Nogueira
Centro de Dia da Penteada
Escola B1/PE/C de São Gonçalo
Escola B1/PE/C de Santana

 

CAMPANHA DE NATAL - BOAS PRÁTICAS FLORESTAIS 2017

Em 2017, o IFCN, IP-RAM criou um vetor divulgativo, uma luminária, que foi distribuída pela Polícia Florestal no contacto direto com a população.

1 2 3 4

Esta luminária foi criada para funcionar como um elemento decorativo de Natal, com uma mensagem de boas práticas florestais traduzida em 4 línguas (português, inglês, francês e alemão) dirigida para a população residente e para a população visitante (turistas). Objetivou-se que tivesse um efeito multiplicativo, uma vez que a mensagem será vista por terceiros (familiares e amigos) de cada pessoa atingida na campanha; e que tivesse um efeito duradouro ao longo do tempo, uma vez que poderá ser sempre utilizada na altura do Natal, época da campanha.

Mensagem: “Contamos consigo na preservação dos espaços florestais e de toda a sua biodiversidade! Desfrute da nossa floresta sem a alterar ou destruir! Votos de um feliz natal!

Imagens da campanha:

a b c d